O sonho de Vó Nêga

Voltar

Vó Nêga teve um sonho com o ex-prefeito de Arraial do Cabo, Dr. Hermes Barcellos. Nesse sonho, Dr. Hermes aparecia bem perto dela. No cinto, tinha uma fivela reluzente que o deixava todo iluminado.

Vó Nêga perguntava o que ele queria com ela e por que estava fazendo aquilo. Dr. Hermes respondia que não era nada importante, mas que gostaria de pedir-lhe algo.

Neste momento, Vó Nêga acordou e tinha a poesia abaixo “na cabeça”.

Rapidamente, pediu à sua filha que escrevesse o que lhe ditava.

“Nosso Arraial está de luto, tenho uma estória pra contar

lá se foi nosso prefeito cidadão do lugar;

sua cabeça é de ouro, não existe outro igual,

lá se foi nosso ídolo, deixando nosso Arraial.

Nosso Arraial não morreu porque tem outro no lugar

lá no céu onde ele está, os anjos estão a rezar.

Nosso prefeito não morreu, entre nós ele está;

o resto desta estória, o Chico é que vai contar.

Ah! Meu Deus, eu vou partir para nunca mais voltar

deixando nossa Prainha, o nosso cartão-postal do lugar.

Não sei se é de Deus que me chama, por meu gosto eu não vou lá,

ou será perseguição que veio comigo acabar.

Meu coração parou, já no posso mais falar,

deixarei o meu trabalho para o povo com saudade se lembrar.

Vou deixar esta estória pra quem quiser contar,

Adeus meus amigos, adeus meu Arraial.”

Vó Nêga trabalhava na roça em Iguaba Grande. Veio para o Arraial com vinte anos. Casou-se com Joaquim Barreto, pescador, e, juntos, tiveram nove filhos. Alguns deles nasceram em Iguaba, onde se casaram. No dia do casamento, os dois foram para lá de canoa a remo. Vó Nêga viveu por mais de setenta anos no Arraial. Faleceu em 2002, com 96 anos muito bem vividos

Fonte: site agoracabofrio